Minha História na Joalheria


Desde pequena curtia me enfeitar rs, mas foi em 2015 que minha jornada começou. Tinha acabado de voltar de Irlanda, morei lá por um tempo e não queria seguir no ramo ‘boring’ do RH que era com o que trabalhava. 😒 Decidi montar bijuterias, fui até a 25 de março (famosa rua de SP), comprei pedras brutas, correntes e alicates e montei algumas peças pra vender aqui no insta. Mas não era o suficiente pra mim, ficava imaginando acessórios na minha cabeça que eram impossíveis de produzir na bijuteria. Foi aí que então dois amigos me deram a ideia de fazer um curso de ourives (que na época eu nem sabia o que era haha) comecei a pesquisar, via vídeos no YouTube e a primeira impressão que tive foi assustadora! Pensava que nunca ia conseguir fazer uma parada dessas, tanto fogo e martelo... Fui pesquisar cursos, muito caro pra mim na época, meu pai não quis me ajudar porque segundo ele eu não sabia o que queria da minha vida haha já havia feito 4 anos de faculdade de psicologia e 1 de administração 🤪 Aí eu tive a brilhante ideia de pesquisar no Google ourives aqui na minha cidade de São Caetano do Sul, e encontrei o Beto, fui até a oficina dele e perguntei se ele não gostaria de me ensinar a profissão em troca trabalharia de graça, estava morando com meu pai, não tinha muitas preocupações financeiras. Ele aceitou, fiquei 1 ano e meio com ele, me ensinou bastante coisa, mas mais a parte teórica do que a prática em si, por intermédio dele conheci a rua do ouro, alguns ourives de lá e então eu ACHEI O CARA que mudariam minha vida pra sempre! Meu professor e amigo Gerson (aí como eu amo esse cara!) me ensinou 80% de tudo o que sei hoje!


Bom, no longo dessa caminhada tive muitas dificuldades, entre aprender a produção das joias, o machismo que rola na profissão que eu já contei aqui pra vocês, minha saída da casa do meu pai tendo o próprio negócios (que no início são de altos e baixos), o processo de 3 anos pra montar minha própria oficina, tive que me isolar por um tempo porque só pensava em joia, não saia com as amigas porque não tinha grana nem tempo, muitos dedos cortados e queimados... São pedras no caminho que só deixam o resultado muito mais sólido e prazeroso ❤️ Eu me sinto muito grata por tudo que passei, e digo que fui condenada a ser feliz, a joalheria me completa! Não só as pessoas que eu citei aqui, mas cada um que me deu a oportunidade de produzir uma joia, cada mensagem de apoio que recebi e recebo, todos vocês fazem parte desse sonho maravilhoso que eu tenho o prazer de realizar! Deixo aqui um recado pra você que tem um sonho como eu tive, não desista. E a mulherada que quer ser joalheira, vamos pra cima conquistar esse mundão! São tão poucas nesse ramo 😕 Hoje eu trabalho na rua do ouro na oficina do Gerson e no meu próprio ateliê, na oficina são cerca de 10 pessoas e eu sou a única mulher. Quer aprender? Dou todo apoio! Tem dúvida? Me chama! Tenho o prazer de passar pra frente aquilo que foi me doado! OBRIGADA UNIVERSO 🙏🏽